domingo, 8 de novembro de 2009

Amo-te mil milhões



Nome: Virgínia Otten
Cidade: Cascais
Blog: amo-temilmilhoes.blogspot.com
Loja online: amo-temilmilhoesloja.blogspot.com
Flickr: www.flickr.com/photos/32124041@N04/




Como descreverias o teu trabalho?

É um trabalho sentido, demorado, de atenção ao pormenor. Quando estou a trabalhar num boneco quero que esse boneco tenha todo o tempo que precisa para nascer. Eu estou lá de corpo e alma.



Como é que tudo começou?

Tenho a certeza que tudo começou na minha infância. Cresci numa casa grande no meio de avós muito criativos, onde fazer e inventar eram o prato do dia. Lembro-me de estar ao pé do meu bisavô enquanto ele me construía uma casa de bonecas em madeira, com móveis, papel de parede e alcatifa... um trabalho de verdadeira dedicação. A minha bisavó ainda me ensinou a fazer crochet e a minha avó, que ainda hoje continua a ajudar-me muito, ficava horas à máquina de costura. E eu sentia-me bem naquele ambiente.

Só muito mais tarde é que, desempregada, comecei a fazer umas prendas para as amigas. As amigas começaram a encomendar para dar às amigas, depois as amigas das amigas das amigas... Hoje o círculo começa a alargar.



Como escolheste o nome do teu projecto?

Procurava algo que exprimisse o que quero dizer com o trabalho que faço. O meu filho Miguel, que ainda hoje não gosta de dormir, costumava dizer-me o quanto gostava de mim antes de adormecer... «Amo-te cem vezes, amo-te mil vezes»... até que um dia descobriu o número que lhe pareceu mais infinito: mil milhões. A partir daí, todas as noites, dizia-me: «Amo-te mil milhões». E, como hoje em dia é mais fácil falar de violência do que de sentimentos nobres, achei que «Amo-te mil milhões» serviria na perfeição como grito revolucionário contra a sociedade muito pouco humana em que vivemos.



Porquê fazer crafts? O que é que te motiva?

O tirar cá para fora. O descobrir. O relacionamento entre cabeça, alma e mãos.

Os crafts são um trabalho a tempo inteiro? O que ocupa os teus dias?

Pode dizer-se que sim, embora os meus dias se ocupem também de tarefas muito menos empolgantes, próprias de quem trabalha em casa.



De onde vem a inspiração para os teus trabalhos?

Gosto muito dos materiais por si só. São de infinitas possibilidades criativas. Mas estou sempre atenta à natureza, às pessoas, à criança em cada um de nós. A vida é a grande inspiração.

Onde é que encontras os materiais para os teus projectos?

Em lojas locais, nas gavetas da minha avó e por vezes um pouco pela internet.



De todo o processo de produção das tuas peças qual é a parte que mais te agrada?

Gosto quando começo a reconhecer algo naquilo que estou a fazer. Se não chego a reconhecer aquilo que poderia ser chamado de vida própria, acabo por desmanchar e começar tudo de novo. Gosto, sobretudo, de ser surpreendida - de observar o que as mãos fizeram enquanto eu estava no meu mundo encantado.

Como é que divulgas o teu trabalho?

Tenho o blog e o flickr, o facebook... Acima de tudo tenho pessoas que gostam muito de mim e vão espalhando a palavra.



A internet tem um papel importante na divulgação do teu projecto?

Muito importante. É uma via rápida: em poucos segundos obtemos resposta do outro lado do mundo!

O que achas da actual moda do artesanato urbano?

Sinceramente, não sei se essa moda é de agora. Já em pequena acompanhava a minha mãe, artista plástica, em feiras de artesanato e lembro-me de ver muita coisa que me cheirava a moda. Há sempre mais gente a copiar do que a criar. Não sinto que os meus clientes sejam influenciados por essa tal moda actual. E eu tento afastar-me dela o mais possível. Gosto muito de artesanato e tenho muito amor àquilo que é genuíno.



Que conselho darias a quem ainda anda à procura do seu próprio estilo nos trabalhos manuais?

Só há uma maneira: esquecer tudo o que viu e olhar para dentro. É uma viagem tão longa quanto a viagem da procura de nós próprios! Eu ainda estou só no começo.



Podes partilhar alguns dos teus crafters favoritos?

Posso e devo: Rosa Pomar, descobrir o seu blog foi como abrir uma janela enorme; Zélia Évora, que faz as meias mais bonitas deste país; Diane, que prima pelo bom gosto e perfeição na execução de tudo o que faz; Corry, cujo trabalho me lembra o melhor que a Holanda tem, país onde vivi cinco anos... há muitas pessoas por esse mundo fora que merecem sucesso.

Quais são os teus sonhos para o futuro?

Gostava muito de ir viver para o campo. E de poder continuar a fazer aquilo de que tanto gosto. E de ver o meu filho crescer, saudável e feliz.

16 comentários:

maman xuxudidi disse...

Sonhos esses que um dia se realizarão. Força Virgínia:)

yupiii disse...

continua a viagem porque será deliciosa, para ti e para os que te rodeiam, seja mais perto ou através das tecnologias. :)

Meninheira disse...

Virgínia é uma grande crafter e uma belísima pessoa, os teus sonhos se realizarao.

Um beijinho desde a España :*

Owl_mania disse...

Adoro o teu trabalho Virgínia! Continua a sonhar sempre! Força!
Bjs gds

Batixa disse...

Linda a entrevista, como a Virgínia! Adorei!
Beijos

R disse...

100% tu. Que te posso ajudar sempre que for possível.
Continua os lindos trabalhos e que o campo um dia seja nosso.

miosotiis disse...

Foi um prazer descobrir este trabalho e um prazer agora poder comentar uma entrevista tão doce quanto genuína. Tudo de bom. Mesmo*

Wicca disse...

Um ser humano tão maravilhoso como a V. só poderia "deitar cá para fora" peças verdadeiramente magníficas!!!

É uma honra poder ter uma das peças dela nas mãos!

sofiab disse...

Que entrevista tão interessante, V.. Espero que possas escapar a este ritmo tonto do nosso mundo e continuar a encher tanta gente com sorrisos com o teu trabalho. Não me despego da minha lebre Tulp! ;-)

Dharma´s disse...

Virginia,

Gostei muito das tuas palavras, confirmou aquilo que achava de ti, uma excelente artista sonhadora e humilde ( e ja agora gira!! )
Adorei ali o meu Gaspar a mostrar a sua raça, a baba da dona escorria :)))
Muita força e continua o excelente trabalho!

ps - eu tambem queria ir viver no campo :(

Virgínia disse...

Elsa, mais uma vez obrigada pelo convite! Gostei muito de participar :)

Queridas meninas, não tenho palavras para descrever o que sinto com todo este apoio, vocês já fazem parte do Amo-te Mil Milhões.
Um abraço muito, muito grande***

sofia disse...

Muitos parabéns Virgínia!
Quem como tu tem tanto carinho merece concretizar todos os sonhos

menina madrugada disse...

És muito bonita.
beijinhos

Rosa Pomar disse...

Parabéns Virgínia. E obrigada pela referência :)

disse...

Parabéns pelo blog...
E para ti V, um grande beijo, que ja sabes que não há palavras para descrever alguns sentimentos;) e também já nem preciso dizer o que acho do teu trabalho:)

bjs
Z

joana disse...

uma entrevista simples, cheia de alma e coração! gostei :)