domingo, 14 de novembro de 2010

Pinknounou


Nome: Ana Carriço
Cidade: Lisboa
Blog: http://blog.pinknounou.com/
Site: http://www.pinknounou.com/
Flickr:
>http://www.flickr.com/photos/pinknounou
Facebook: http://www.facebook.com/pages/PinkNounou/147601479056?v=wall
Loja online: http://pinknounou.etsy.com/



Como descreverias o teu trabalho?

Colorido, divertido, alegre, doce...



Como é que tudo começou?

Apesar de durante muito tempo ter tido uma (re)conhecida aversão à agulha e ao dedal, acho que o facto de ter uma mãe que gostava muito de me fazer roupa (e também para ela própria) teve uma influência que ficou latente durante muitos anos, mas depois veio ao de cima com muita força ;). A minha paixão por ilustração infantil também teve a sua quota parte... E claro que também a minha formação na área do design foi alimentando este «bichinho» ao longo dos anos.



Como escolheste o nome do teu projecto?

Foi uma dor de cabeça, não é propriamente o tipo de coisas que goste ou tenha inclinação... queria um nome que tivesse a ver com cores, que passasse uma ideia de alegria, mas tudo aquilo que me lembrava já existia. Acabei por optar pelo diminutivo de um nome de uma pessoa muito importante para mim ;) e associá-lo a uma cor.

Porquê fazer crafts? O que é que te motiva?

O querer fazer coisas mais manuais e mais de acordo com a cor da minha imaginação!



Os crafts são um trabalho a tempo inteiro? O que ocupa os teus dias?

Sim. Os meus dias passam por uma parte ao computador a actualizar o blog, a ver alguns blogs de que gosto, a desenhar algumas das minhas criações, a fotografar, a escolher tecidos e fitas, a coser, coser, coser, ultimamente também a bordar muito... a brincar e a ver desenhos animados com o membro mais novo da família :) a coser... coser...



De onde vem a inspiração para os teus trabalhos?

De todo o lado, de tudo... de determinadas combinações de cores, de texturas, de livros, de coisas relacionadas com a minha família, de alguns objectos, de histórias, de ilustrações, das cores – as cores são muito importantes para mim!!

Onde é que encontras os materiais para os teus projectos?

Em lojas antigas – adoro espreitar as gavetas de algumas lojas - retrosarias, de tecidos, em lojas online, em feiras...



De todo o processo de produção das tuas peças qual é a parte que mais te agrada?

Não tenho só uma parte, gosto de desenhar os bonecos e de pensar como vou fazê-los, gosto muito de conjugar os tecidos e as fitas e gosto de quando ficam prontos ;) - ou não...



Como é que divulgas o teu trabalho?

Através da internet, de algumas lojas online, das redes sociais e de lojas locais.

A internet tem um papel importante na divulgação do teu projecto?

Muito importante! Acho que todos os malefícios inerentes à exposição na internet são superados pelos imensos benefícios que me tem dado.



O que achas da actual moda do artesanato urbano?

Acho que tem um lado negativo da cópia e da banalização... mas também aqui acho que o lado positivo supera o negativo porque acho que tem surgido pessoas a fazerem trabalhos fantásticos com imensa qualidade e criatividade. E também acho muito boa e positiva esta vontade de querer fazer com as próprias mãos – e o interesse e a valorização que cada vez mais pessoas dão ao que é criado desta forma.



Que conselho darias a quem ainda anda à procura do seu próprio estilo nos trabalhos manuais?

Penso que toda a gente tem um estilo próprio, ele está lá, não temos de o procurar mas sim deixá-lo vir ao de cima - talvez abstraíndo-se um pouco das coisas e pessoas de quem admiramos o trabalho e pegar num lápis e papel e desenhar, desenhar, desenhar, olhar para nós, para quem nos rodeia... e trabalhar muito, ser original e ter também a capacidade de ser critico em relação ao próprio trabalho.



Podes partilhar alguns dos teus crafters favoritos?

São tantos, tantos... crafters, ilustradores, «marcas»: HopSkipJump, Weewonderfulls, Orange You Lucky, Matilde Beldroega, Abigail Brown, Ana Ventura, Camila Engman, Mimi Kirchner, Kase-faz, Karin Eriksson, Jane Foster, Laura di Francesco, Marilyn Neuhart, Perdi o Fio à Meada, Margapinta... e muitos mais.

Quais são os teus sonhos para o futuro?

Ter tempo para ir concretizando todas as minhas ideias e projectos - um atelier/loja seria óptimo! Ter tempo para mim e para a minha família!!! E poder continuar a trabalhar nesta área que me deixa tão feliz e realizada.



Fotografia: Catarina Zimbarra

7 comentários:

Carolina Bernardo disse...

Conceito giro e envolvente ***
Gostei de conhecer!

victor disse...

Ainda bem que parte que me cabia de herança de talento,imaginação e habilidade do nosso CARLISTOS,foi inteiramente para ti!Parabens

maria madeira | antónio rodrigues disse...

Já conhecia a Pinknounou, uma das boas descobertas portuguesas de há uns tempos atrás. Bom trabalho, com um design diferente e muito bem conseguido. Só não sabia que a cara por detrás deste projecto se chama, Ana. Olá Ana!*

Ana disse...

olá Maria :)

Victor Barreiras disse...

Pink Nounou é como uma floresta mágica. É um local fantástico onde o mundo dos sonhos toma o lugar que lhe cabe por direito. E está mesmo à nossa frente. Entramos para lá do caminho de tijolos amarelos e encontramos bonecos que nos encantam, fazendo-nos regressar à beleza da inocência, ao florir da felicidade, ao suave abraço das manhãs que antecedem o verão.

ana pina disse...

Não conhecia o trabalho da Ana e fiquei deliciada... parabéns!

Ana disse...

obrigada Victor e Ana :)